4 dicas de como fazer ajuste de suspensão em motos

Tempo de leitura: 3 minutos

A suspensão em motos não é apenas um item de conforto, sua importância vai muito além disso. É também uma peça fundamental para a segurança que, em conjunto com os pneus, são encarregados pela estabilidade e equilíbrio das motocicletas.

Alguns motociclistas fazem modificações em suas motos para deixá-las mais estilosas, como a personalidade de quem vai pilotar.

Mas algumas modificações podem e devem ser feitas não apenas por questão de estética, mas sim por questão de segurança. A suspensão é um bom exemplo de peça que deve ser modificada para melhor se adequar ao piloto.

Quer saber mais sobre essa e outras modificações que deixarão sua moto mais segura e de acordo com seu ritmo e estilo de vida? Acompanhe as 4 dicas que preparamos especialmente para você! Boa leitura.

1. Ajuste a moto de acordo com sua demanda

A suspensão em motos deve ser ajustada para adequar seu funcionamento às características de cada motociclista, pois motos são sensíveis ao peso de algumas cargas.

Por exemplo, uma moto pequena de 125cc ou 160cc, sai da fábrica com a regulagem para ser pilotada por um modelo padrão, em geral homens entre 70-75kg.

Mas é claro que poucos são os que compram uma moto e possuem estas características, por isso a importância da regulagem de acordo com o biotipo do motociclista. Outra coisa a ser levada em consideração é se a moto oferece uma carona ou não, se tem bagageiro, se transporta carga, etc.

A análise e preparação da moto possibilita que suas peças sofram apenas o desgaste natural do tempo de uso, e não motivos externos, como sobrecarga, por exemplo.

Uma suspensão mal ajustada pode causar derrapagem na hora de frear e perda da aderência do pneu com o solo, o que sem dúvida coloca a segurança do motociclista em risco.

2. Regule a pré-carga da mola

Além do ajuste da suspensão para adequar a mola com a quantia de peso que pode transportar, deve-se levar em consideração os acessórios também.

O ajuste é feito medindo a distância entre o eixo da mola e um ponto previamente estabelecido, por exemplo, o para-lama.

Para realizar a primeira medição a moto deve estar o mais vertical possível, para isso usa-se o cavalete. Em seguida deve-se realizar a mesma medição, mas agora com o motociclista sobre a moto. Para chegar ao valor do SAG (Suspension Adjustment Gap), ou seja, a folga de ajuste da suspensão, subtraia os valores medidos.

3. Ajuste a compressão

A suspensão dianteira da moto durante a frenagem ou ao rodar em terrenos desnivelados, se comprime para garantir a estabilidade. Se a regulagem não estiver adequada, pode ocorrer derrapagens.

Deve-se ajustá-la medindo o deslocamento do amortecedor na bengala, o que pode ser feito usando uma abraçadeira plástica enquanto pilota para saber o quanto ela se movimenta em curvas e durante frenagens.

4. Adeque o retorno

Este ajuste permite que a moto retorne em tempo adequado, nem lenta e nem muito rápida. Voltar à sua posição original após uma movimentação brusca da suspensão dianteira, impede a perda de tração e estabilidade da moto.

O tempo adequado para o retorno é de um minuto, se estiver fora disso o parafuso de retorno deve ser ajustado.

Não se esqueça de que todos os ajustes da suspensão em motos devem ser feitos seguindo o manual do fabricante, pois cada moto possui sua própria especificação e não segui-la resultará em danos desnecessários e riscos à sua segurança.

Lembre-se de que a informação e o conhecimento, seguidos da prudência de quem pilota, é o melhor modo de se precaver.

Pensando nisso, convidamos você a assinar nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos e ficar por dentro das novidades do mundo das motos! Até a próxima.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *