Quero trocar de moto: 4 dicas para acertar na sua escolha!

Tempo de leitura: 3 minutos

“Quero trocar de moto!”. Entre os entusiastas dos veículos de duas rodas, esse pensamento é frequente. Contudo, essa escolha deve considerar as suas necessidades, seu estilo de vida e as suas condições financeiras atuais.

Pensando nisso, preparamos um post especial para que você possa ponderar bem sobre os fatores que envolvem a sonhada troca de veículo. Mostraremos as 4 principais dicas para acertar em sua escolha. Acompanhe conosco!

1. Use a moto atual como parte do pagamento da nova

Motos que tenham corrido 100 mil quilômetros ou estejam perto dessa marca já estão com os dias contados. Desse modo, será difícil encontrar compradores, caso a sua intenção seja vender o modelo atual e utilizar o valor recebido para investir em um novo.

Contudo, caso a sua motocicleta ainda esteja longe dessa rodagem e você tome todos os cuidados necessários para a sua manutenção, é interessante buscar uma concessionária e questionar sobre a possibilidade de oferecê-la na troca. Assim, será possível economizar de forma significativa — principalmente se ela é um exemplar de uma marca bem aceita no mercado.

2. Avalie o custo-benefício

É importante esclarecer, logo de início, que a relação custo-benefício não é a mesma coisa que buscar o preço mais baixo. Olhar somente para o valor comprometerá a sua escolha, já que você acaba com um modelo precário nas mãos.

Considerar o custo-benefício é adquirir uma motocicleta que atenda às suas necessidades básicas, sem exageros. Desse modo, buscar um modelo de alto nível, mas que conte com recursos muito irrelevantes para alguém que não precisa desse desempenho todo, sai ainda mais caro de acordo com a sua utilização do veículo.

3. Considere as suas necessidades

É essencial considerar a finalidade da sua aquisição. Isso é especialmente importante para garantir que a sua escolha esteja adaptada ao que você precisa, já que os vários modelos de motos se adaptam a diferentes condições.

Se você quer um veículo para se locomover até o trabalho ou a universidade, por exemplo, é uma ótima ideia priorizar um modelo econômico, mas confiável. As linhas City e Scooter da Honda, por exemplo, são exemplos de veículos baratos e duráveis para trajetos cotidianos.

Contudo, se o seu objetivo é utilizar o veículo nos momentos de lazer, as linhas Naked e Trail são perfeitamente adaptáveis tanto para estradas como vias urbanas, com ótimo desempenho.

4. Analise o seu estilo de vida

Mencionamos as suas necessidades e o custo-benefício, fatores imprescindíveis para adquirir um bom modelo. Além disso, é importante considerar as suas preferências pessoais, principalmente o design das motocicletas e a experiência de pilotar.

Desse modo, mesmo entre as motos utilizadas por aqueles que querem somente se locomover até o trabalho, é possível encontrar diferenças. Isso porque três linhas se destacam: Scooter, City e Trail. Entretanto, cada uma tem seu próprio encaixe e design, e é importante buscar informações na concessionária.

Para aqueles que precisam pegar rodovias, as linhas Naked, Trail, Sport e Touring da Honda são boas opções. É possível combinar suas preferências estéticas a modelos plenamente funcionais. Se você acordou hoje com um sentimento de “Quero trocar de moto!”, saiba opções não faltam.

Gostou do post e quer receber nossos conteúdos? Então, assine a nossa newsletter e leia os novos artigos em primeira mão!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *