Partindo do básico: você sabe como funciona o motor de uma moto?

Tempo de leitura: 3 minutos

As motocicletas são os veículos favoritos para os consumidores que buscam agilidade e economia. O que não é para menos, já que elas contam com uma fórmula imbatível, aliando baixo peso a uma mecânica eficiente.

Caso você esteja pensando em adquirir uma nova motocicleta, seja a primeira ou a próxima, é fundamental identificar as peças que compõem essas máquinas. Esse conhecimento melhora a sua tomada de decisão e o momento da compra.

Para ajudar na sua escolha, elaboramos este conteúdo que apresenta, basicamente, o funcionamento do motor de moto. Confira!

Componentes e funcionamento

Para exemplificarmos como operam os motores, dividimos este tópico em duas pequenas seções, em que destacaremos as principais peças que integram o motor, permitindo seu funcionamento.

Entenda mais abaixo!

Componentes

Aqui elencaremos apenas as peças presentes nos motores das motos, ignorando demais componentes periféricos, como aqueles indispensáveis à direção, frenagem e eletrônica.

Geralmente, as peças que constituem o motor de moto são:

  • balancins, molas e válvulas para admissão e escape;
  • dutos para admissão e para o escape;
  • comandos para as válvulas;
  • tampas para as válvulas;
  • virabrequim ou cambota;
  • biela e o mancal;
  • vela de ignição;
  • bloco do motor;
  • cabeçote;
  • cárter.

Funcionamento

Agora que você conhece os principais componentes, chegou o momento para entender como eles se integram, operam e promovem o movimento da moto. Entenda a sequência:

  1. o acionamento do motor ocorre no momento em que a vela de ignição gera um impulso elétrico, convertido em faísca;
  2. o contato dessa faísca com o ambiente misto de ar e combustível ocasionará a combustão interna;
  3. essa explosão acionará os pistões que, localizados no interior do bloco do motor, começarão a se movimentar continuamente para cima e para baixo;
  4. a atividade dos pistões promoverá a abertura e fechamento das válvulas de admissão, que permitirão a entrada de combustível e ar no interior da câmara;
  5. já as válvulas de escape farão com que todos os gases resultantes da combustão sejam eficientemente canalizados e descartados, garantindo o resfriamento do motor;
  6. o pistão faz um movimento linear que é convertido em rotações por meio da biela e do virabrequim;
  7. essa energia será transferida à transmissão da moto que, por fim, enviará essa força para a roda traseira;
  8. com aceleração na roda, inicia-se o movimento da motocicleta.

Capacidade e desempenho

Para entender como funciona uma moto, também é importante observar os dois fatores que determinam o funcionamento e desempenho de um motor: a disposição dos cilindros e a capacidade cúbica. Entenda!

Disposição e quantidade dos cilindros

A disposição determina como os cilindros estarão posicionados no interior do bloco do motor. As formas mais comuns são em “V” e em linha. Quando a moto possui 2 cilindros em “V”, por exemplo, costuma-se dizer que é um motor V2.

Entre todas as motos disponíveis no mercado, pode-se encontrar variantes com um até seis cilindros. Hoje em dia, a solução mais consagrada entre as motos de maior porte está nos motores de quatro cilindros, que permitem rotações maiores ao mesmo tempo em que garantem uma aceleração mais linear e suave.

Já nas motos menores, é comum observar apenas 1 cilindro.

Capacidade cúbica

Esse valor está diretamente relacionado a potência do motor, pois determina a margem de deslocamento do pistão no interior do bloco. Essa medida é aferida em centímetros cúbicos, tratando-se de uma unidade de volume.

Pode-se observar uma ampla gama de potência entre as motocicletas da Honda, destacando-se modelos desde as mais modestas, como a Pop 110i de 110 cm³, até as mais vigorosas, como a GL 1800 Gold Wing, com 1800 cm³.

Gostou deste conteúdo sobre motor de moto? Conhece mais algum detalhe importante sobre o assunto? Então, deixe um comentário abaixo e compartilhe a sua opinião!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *