Injeção eletrônica em motos: vantagens e desvantagens

Tempo de leitura: 3 minutos

Há muito tempo presente nos carros, a injeção eletrônica em motos começa a ganhar força.

Em 2016, a Honda tirou o carburador de toda a sua linha de moto. A Honda CG 125i Fan é um dos modelos que vem equipados com essa tecnologia e traz como principal atrativo uma grande economia de combustível e melhor desempenho, se comparada as motos com carburador.

Leia o texto e conheça essa nova tecnologia, suas vantagens e desvantagens!

Diferenças entre carburador e injeção eletrônica em motos

Enquanto no carburador a quantidade de combustível e ar injetados no motor é controlada mecanicamente, na injeção eletrônica, isso é feito por bicos injetores muito mais precisos, pois são controlados eletronicamente. Dessa forma, a queima é muito mais eficiente, o que evita desperdício de combustível.

São vários os modelos de injeção eletrônica, desde o mais simples, na qual a quantidade de ar e combustível injetados é determinada pelos níveis de rotação do motor, até o mais complexo, que utiliza uma série de sensores para analisar o tipo de combustível e os gases gerados pela explosão, podendo, então, realizar ajustes na mistura.

Independentemente do modelo, todos são mais eficientes que o carburador, que deve ser aposentado nos próximos anos.

A injeção eletrônica em motos tem muitas vantagens, mas algumas desvantagens também. Vamos conhecer algumas delas?

Desvantagens desse sistema

Nem tudo tem apenas o lado positivo. Existem algumas desvantagens nos sistemas de injeção eletrônica em motos, mas isso não as tornam uma opção ruim.

Combustível de má qualidade pode ser prejudicial

Ruim até mesmo em motos a carburador, isso pode causar o entupimento dos bicos injetores e leituras incorretas dos sensores da injeção eletrônica, o que gera o aumento do consumo de combustível e diminuição da potência.

Em casos mais extremos, é possível que os bicos injetores sejam danificados.

Reparos necessitam de assistência especializada

A grande vantagem dos carburadores em relação à injeção eletrônica está na facilidade de realizar sua manutenção, na maioria das vezes, feita em casa.

Em um sistema eletrônico, ela deve ser feita por especialistas com equipamentos adequados para a tarefa.

Maiores custos de manutenção

Justamente por exigir a atenção de um profissional especializado e equipamentos específicos, a manutenção de um sistema de injeção eletrônica tende a ser um pouco mais cara, mas com o avanço dessa tecnologia, esse custo deve cair bastante não sendo mais um ponto negativo.

Principais vantagens

Apesar de possuir algumas desvantagens quando comparada ao carburador, as vantagens da injeção eletrônica em motos acabam por superar esses problemas. Vamos conhecer as principais?

Menor consumo de combustível

Com certeza esse é o principal atrativo desse sistema. De modo a tornar a queima mais eficiente, a injeção eletrônica evita desperdício de combustível, ao enviar somente a quantidade exigida pelo motor.

A depender do modelo da moto, essa economia pode ser de até 40%.

Baixa emissão de gases poluentes

A injeção eletrônica controla, a todo o momento, a emissão de gases prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Ela é essencial para que se cumpra a norma de redução de poluentes, a PROMOT 4.

Não exige muita manutenção

Apesar de ter a manutenção um pouco mais cara, a injeção eletrônica não exige que ela seja constante. Ao usar um combustível com boa qualidade, você dificilmente vai ter problemas. Muito diferente do carburador, que tem de ser limpo e verificado sempre.

Percebeu como a injeção eletrônica em motos é muito mais vantajosa que os antigos carburadores? Cansou de gastar com combustível e das manutenções constantes? Faça a troca agora mesmo! Com certeza vale a pena.

Se você gostou das informações, não deixe de assinar nossa newsletter e ficar por dentro do mundo das motos!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *