Veja quais documentos estão envolvidos na compra e venda de motos

Tempo de leitura: 3 minutos

É fato que o processo de transferência de veículos gera dor de cabeça em muitas pessoas. Afinal, é preciso uma quantidade grande de procedimentos para dar tudo certo no final. É muito comum indivíduos terem dúvida sobre documento de compra e venda de moto.

Contudo, a verdade é que esse processo é mais simples do que parece. Neste artigo, vamos mostrar os passos que você deve seguir para passar por ele da forma mais fácil possível. Continue a leitura!

Quais os documentos para transferência de veículos?

Como dissemos, são vários os documentos para fazer essa transferência. Então, pegue um papel e uma caneta e anote tudo!

CRV

Também conhecido como DUT (Documento Único de Transferência), o CRV (Certificado de Registro Veicular) deve ser preenchido com todos os dados do comprador. Após esse processo, o documento precisa ter firma reconhecida em cartório. É recomendável que você tenha em mãos uma cópia autenticada, só por precaução.

Taxa de Transferência

Você deve entrar no site do Detran do seu estado, imprimi o boleto e pagar a taxa de transferência. O valor dela é variável por região. Em Rondônia, atualmente, ela custa R$187,78. Detalhe que ainda há a taxa de Homologação de Vistoria Eletrônica, no valor de R$15,46. Lembre-se de guardar os comprovantes de pagamento em um local seguro!

CPF e RG ou CNH

Agora, é necessário que você tenha em mãos a cópia e o original do CPF e da identidade. Caso preferir, pode substituir o RG pela CNH.

Comprovante de residência

Também é preciso ter a cópia e o original de um comprovante de residência. Aqui, a dica é que ele seja o mais atual possível.

Cópias do formulário Renavam

Nesse caso, é importante ter cuidado, pois é preciso ter duas cópias do formulário Renavam. Uma delas fica com o Detran e a outra serve para protocolar a entrada no processo. Você encontra esse documento acessando o site do Detran do seu estado.

Cartão CNPJ e Contrato Social ou Procuração

Esses documentos só serão necessários caso o comprador ou o vendedor seja pessoa jurídica.

Lacração

A Taxa de Serviço de Lacração está envolvida no processo de emplacamento. Desse modo, só será preciso pagá-la se o veículo vier de outra Unidade Federativa.

O que fazer em seguida?

Com todos esses documentos em mãos, chegou a hora de fazer a vistoria da sua moto. Para isso, basta acessar novamente o site do Detran e analisar as empresas credenciadas para realizar tal procedimento. Nesses locais será averiguado se o número do chassi e do motor não estão alterados.

Após isso, basta anexar o laudo do exame aos demais documentos. Em seguida, vá ao Detran e deixe a documentação. Após alguns dias, você poderá buscar o documento da sua moto já no seu nome!

Viu como esse procedimento nem é tão complicado assim? É claro que um ou outro documento de compra e venda de moto pode gerar confusão, mas esperamos que com este post todas as suas dúvidas tenham sido esclarecidas.

Gostou do texto? Então, aproveite a oportunidade para assinar a nossa newsletter e não perca mais nenhum dos nossos conteúdos!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *