Conheça as motos mais vendidas em Rondônia!

Tempo de leitura: 6 minutos

Anualmente, a Fenabrave — Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores — divulga o ranking das motos mais vendidas no país. Considerado o levantamento de 2017, o primeiro trimestre daquele ano apontava uma dura queda de 21,1% nas vendas do setor.

Hoje, traremos um enfoque regional, destacando as motos mais vendidas em Rondônia, já em 2018. Em contraponto a 2017, o ano seguinte trouxe bons ventos ao segmento de duas rodas, haja vista a alta de 6,9% nas vendas, registradas logo no primeiro semestre de 2018.

Considerando todas as novas informações e o novo levantamento, elaboramos este post! Confira, agora, o apanhado sobre os segmentos das motos no mercado em 2018!

As influências sobre o segmento

Segundo as informações divulgadas pela própria Fenabrave, um dos principais motivos para o mercado de motos sofrer tanto em 2017 — como nos anos anteriores — foi a instabilidade econômica que o país atravessa. Afinal de contas, com a aprovação de crédito comprometida, os financiamentos acabaram inviabilizados.

Por outro lado, desde 2016, o consumidor tem reagido com outra solução frente as constantes negativas de crédito. Estamos falando dos consórcios, que apenas naquele ano, representaram uma vigorosa fatia de 32% de todos os emplacamentos veiculares, segundo levantamento realizado pela ABRAC.

Nesse sentido, o segmento das motocicletas acabou sendo privilegiado. Basta considerarmos os fatores: crise financeira somada à caótica situação da mobilidade urbana nas grandes cidades. A fórmula perfeita para que os consumidores — de todas as faixas de renda e idade — fossem atraídos às vantajosas carteiras de consórcio.

A liderança absoluta da Honda

Os anos passam, os governantes são substituídos, os números dançam e uma realidade se mantém: a Honda na ponta do ranking das motos mais vendidas no Brasil! Apesar de todas as dificuldades inerentes ao mercado de um país em crise, a montadora japonesa tem conseguido sustentar sua liderança no mercado e o lugar na garagem dos consumidores.

Em 2017, a marca nipônica registrou um total de 334.372 unidades vendidas, abocanhando audaciosos 78,26% do mercado nacional. Ainda naquele ano, a Yamaha pontuava em segunda posição, mas com uma desvantagem, haja vista as 56.585 unidades comercializadas.

Em 2018, os números tornaram a impressionar. Apenas contabilizando as 10 motos mais vendidas no país, no quadro do primeiro semestre de 2018, a Honda detêm as 8 primeiras, em um total de 343.727 unidades comercializadas. Com números evidentemente tímidos, a Yamaha fica pressionada detendo a nona e décima colocação do ranking, contabilizando apenas 21.382 unidades vendidas.

As motos mais vendidas no Brasil em 2018

Confira agora o breve compilado das dez motos mais vendidas no Brasil, considerado todo o primeiro semestre de 2018, conforme levantado pela Fenabrave. Acompanhe!

1º Honda CG 160, com 122.034 unidades

A motocicleta de carácter urbano contabilizou impressionantes 122.034 unidades vendidas, mantendo a liderança já defendida no ano anterior. Com o novo ano, a moto recebeu sutis reformulações de estilo, sustentando as características que a coroaram líder por inúmeros anos.

2º Honda Biz, com 65.287 unidades

A pequenina e clássica Honda, robusta e ferramenta fundamental ao cotidiano de inúmeros estudantes e profissionais brasileiros. A repaginação de 2018 seguiu a fórmula conservadora e bem-sucedida da Honda: mantendo o que é consagrado, com melhorias pontuais no aperfeiçoamento do produto. 

3º Honda Bros 160, com 59.459 unidades

A motocicleta de acesso ao universo Trail da Honda conseguiu números expressivos de venda. A preferência por motos um tanto mais altas tem sido interpretada como uma adaptação bem-humorada do consumidor brasileiro aos tradicionais asfaltos lunares, recorrentes no território nacional.

4º Honda Pop 110i, com 39.061 unidades

A Pop 100 — como amplamente conhecida, apesar da atualização nas cilindradas — foi um marco de sucesso à Honda no Brasil. O produto foi amplamente aceito em grande parte do país, por unir marcas de consumo fantásticas a um custo de compra e manutenção muito reduzidos.

5º Honda PCX, com 15.461 unidades

Evidentemente que a scooter mais estilosa e confortável do país figuraria no ranking. Precisamente entre as scooters, a PCX continua liderando a lista de mais vendidas, pois há de se entender que a Biz, apesar do desenho, figura como uma moto City em sua ficha técnica. A fórmula da PCX não tem nada de mágico, mas sim prático: preço honesto + conforto de rodagem = sucesso de vendas.

6º Honda CB Twister, com 15.129 unidades

Óbvio que a distinta naked Honda não ficaria de fora dessa lista. Motorizada com 250 cc, essa motocicleta conquista, com uma excelente relação custo-benefício, a garagem e coração de inúmeros motociclistas por todo o país. Afinal de contas, o combo do preço, visual esportivo, bom desempenho e excelente consumo é uma escolha sensata a qualquer um.

7º Honda CG 125, 14.383 unidades

Outro clássico da Honda. No entanto, essa variante mais acessível da CG foi desenvolvida pensando em versatilidade, tanto do estudante que busca conforto, mas não opta pela Biz, quanto pelo entusiasta que opta por uma moto de entrada, mas com postura de pilotagem mais próxima às nakeds, menos ereta.

8º Honda XRE 300, com 12.913 unidades

Agora falamos da trail intermediária da marca japonesa. A moto ideal aos entusiastas a meio caminho de se tornarem adeptos fervorosos do cotidiano off-road.

9º e 10º lugar – Yamaha

A dobradinha conclusiva foi conquistada por duas Yamaha, sendo a YBR 150 em nono e a Crosser em décimo, vendendo 12.067 e 9.315 unidades, respectivamente.

As motos mais vendidas em Rondônia

Acessamos, também, o ranking das motos mais vendidas especificamente no estado rondoniense. No entanto, os dados possuem um escopo mais limitado, restritos exclusivamente às vendas realizadas no estado para os meses de agosto e setembro de 2018. Confira!

Agosto de 2018

No oitavo mês deste ano, as vendas contabilizaram da seguinte maneira:

  1. Honda Biz, com 480 unidades;
  2. Honda CG 160, com 379 unidades;
  3. Honda NXR 160, com 301 unidades;
  4. Honda Pop 110i, com 172 unidades;
  5. Yamaha YBR 150, com 65 unidades.

Setembro de 2018

Já o nono mês registrou uma retração sutil de todas as vendas registradas no levantamento anterior. Entenda:

  1. Honda Biz, com 328 unidades;
  2. Honda CG 160, com 291 unidades,
  3. Honda NXR 160, com 182 unidades;
  4. Honda Pop 110i, com 67 unidades;
  5. Yamaha YBR 150, com 44 unidades.

Em resumo, todos observamos que o estado de Rondônia mantém a predileção dos brasileiros pelas motos Honda. Também considerando esse recorte estatístico, das cinco motos mais vendidas no estado, nesses dois meses, enxergamos uma retração de aproximadamente 35% das vendas — 1.332 motos Honda vendidas em agosto, frente às 868 em setembro.

No entanto, trata-se de algo natural nessa passagem de meses. Afinal, é bastante comum que os consumidores adotem uma postura mais conservadora com seus gastos, na eminência das festas e comemorações, que são inerentes à transição dos anos.

Por fim, chegamos à seguinte conclusão, até então, imutável: o consumidor brasileiro e a montadora japonesa se compreendem muito bem, não é mesmo? 

E aí, gostou deste post elencando as motos mais vendidas em Rondônia? Gostaria de receber mais conteúdos informativos e regionalizados, diretamente na sua timeline? Então não perca tempo e curta a nossa página no Facebook!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *