5 dicas para comprar a primeira moto ideal

Tempo de leitura: 6 minutos

Cansado de andar a pé, de gastar horas e rios de dinheiro com transportes coletivo? Cansado de se sentir preso ao horário dos ônibus e de percorrer longos itinerários para ir e voltar do trabalho? Talvez tenha chegado a hora de você comprar a primeira moto de sua vida.

Para ajudar em sua escolha, preparamos este post com cinco dicas fundamentais para você não errar na hora da compra. Para tanto, falaremos de como avaliar o veículo, de como analisar custos, dos meios disponíveis para conhecer as marcas e muito mais. Confira!

1. Certifique-se do veículo que você precisa

Antes de comprar a primeira moto, você precisa ter muito bem definido qual é ou será o seu perfil de motociclista.

Nesse sentido, algumas perguntas são muito pertinentes. A moto deverá ser versátil, de forma que te atenda bem para ir ao trabalho e em passeios em fins de semana? Esses passeios serão em estradas ou trilhas de aventura? Você precisa de uma modelo potente? Quanto de dinheiro você dispõe para essa compra?

Essas informações serão determinantes para uma escolha certeira que permita adquirir um bem com características que atendam as suas necessidades.

2. Faça uma pesquisa detalhada

Com a popularização da internet, ficou muito mais fácil pesquisar a respeito de qualquer coisa que se deseje comprar. Ao ter em mente o tipo de moto que você deseja, o momento é de fazer o dever de casa.

Portanto, não economize esforços para pesquisar todas as especificações técnicas a respeito dos modelos preferidos, depoimentos de proprietários etc. Assim, quando você sair para avaliar alguns modelos em concessionárias e lojas do ramo, será muito mais fácil encontrar a moto ideal para você.

Quanto a isso, você deve ter uma atenção especial para com a moto mais adequada para o seu corpo. Isso porque, diferentemente do carro, a motocicleta precisa apresentar condições ideais de ergonomia, que se referem à integração entre equipamento/máquina e o homem, tendo em vista segurança e eficiência no momento da operação. No caso da motocicleta, a operação consiste em seu funcionamento.

E não é difícil compreender a importância desse aspecto. Basta pensar no quão exposto está o motociclista ao circular por ruas e estradas. Pense, por exemplo, na empunhadura do guidão. A depender de sua altura, peso e circunferência abdominal, será bem difícil ter a moto “na mão” e realizar determinadas manobras.

3. Entenda que existem custos além da compra do veículo

Quem adquire a primeira moto talvez não tenha noção de que os custos para ter o veículo não se restringem apenas à entrada e às prestações.

Ter a consciência de quanto dinheiro você dispõe realmente para investir em uma motocicleta evita que você enfrente problemas financeiros em função de uma falta de planejamento.

Pensando nisso, você deve verificar o valor do seguro obrigatório, do IPVA, dos prêmios dos seguros contra furtos, roubos e perda total, de forma que esses valores se adequem ao seu orçamento.

Um bom exercício para organizar suas receitas e despesas em relação a sua moto é pensar no quanto ela custa anualmente. Para tanto, todos os custos citados devem ser somados, sendo que você não pode se esquecer de realizar uma programação de desembolso.

Na prática, isso significa prever quando pagar determinadas despesas. Pensando no IPVA, por exemplo, há a possibilidade de dividir seu valor em até três parcelas. Ao mesmo tempo, outras despesas deverão ser pagas à vista.

Com isso, queremos dizer que mais que ter orçamento para pagar todos os custos de manutenção e aquisição de sua moto, você deve prever quando todas as contas chegarão para não ser surpreendido, deixando de honrar com suas obrigações.

4. Atente para o custo-benefício

Comprar sua primeira moto não se restringe apenas a saber, com certeza, qual é o seu modelo preferido e gastar todo o dinheiro disponível nessa aquisição.

Por isso, é bastante necessário que você pesquise muito bem o que deseja adquirir, adequando isso aos seus desejos e necessidades. Do contrário, pode gastar mais do que gostaria por algo que não te deixará satisfeito.

A esse respeito, podemos pensar ainda em melhorias e aquisição de equipamentos para a moto. Por vezes, vale a pena adquirir alguns itens que não vêm de fábrica, como baú, travas de segurança e freios ABS.

Imagine que no momento em que você for realizar a compra, não disponha de dinheiro para adquirir todos os opcionais os quais você gostaria. Em boa parte dos casos, isso não é necessariamente um problema, pois vários itens podem ser comprados posteriormente.

Não se esqueça que sua disponibilidade financeira deve vir em primeiro lugar. Se endividar para obter mais confortos ou funcionalidades na compra de sua primeira moto não deve ser uma opção.

5. Verifique a qualidade do serviço de pós-venda

Algo que garante ainda mais a satisfação de comprar sua primeira moto é o serviço de pós-venda oferecido pela concessionária. Para isso, você não pode deixar de conferir o valor e data das revisões, o tempo de garantia, os itens cobertos, e tudo aquilo que possa te proporcionar o máximo de comodidade após a aquisição.

Tenha em vista que comprar a primeira moto 0 km não garante a ocorrência de futuros problemas, como falhas mecânicas, inadequação de itens de série ou qualquer outra eventualidade em que a cobertura é responsabilidade da concessionária.

6. Características da primeira moto ideal

Na hora de comprar a primeira moto, também é importante escolher um modelo com características ideais para que você tenha uma boa experiência. E, nada melhor do que conhecer as mais populares do momento, que tem se notabilizado por seu conforto e desempenho.

Acompanhe, a seguir, as características técnicas de alguns modelos e seus principais diferenciais:

Biz 125

  • Câmbio semi automático;
  • Porta-objetos;
  • Injeção eletrônica;
  • Freios CBS;
  • Painel digital;
  • Sistema honda de proteção com trava de guidão.

CG 160 Fan

  • Sistema de Alimentação: Injeção Eletrônica;
  • Combustível: Gasolina e/ou Etanol;
  • Tanque de combustível/Reserva: 16,1 litros;
  • Freio CBS.

CG 160 Titan

  • Roda liga leve: maior estabilidade;
  • Carenagem: mais esportiva;
  • Painel: totalmente digital;
  • Freios CBS.

Como você pôde acompanhar ao longo deste post, comprar a primeira moto requer uma série de cuidados. O principal deles diz respeito a deixar a afobação de lado e se cercar das melhores informações possíveis.

Ao conferir todas as dicas trazidas aqui, temos certeza de que você já deu um passo importante rumo à realização desse sonho. Então, não perca tempo e comece a pesquisar os modelos que você deseja, sem deixar de adequar as opções ao orçamento que você dispõe.

Quer continuar a acompanhar informações e dicas sobre o universo das motos tão interessantes quanto as que trouxemos neste post? Assine a nossa newsletter e receba regularmente em seu e-mail todo novo conteúdo publicado em nosso blog!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *