4 problemas que podem ser evitados com a manutenção preventiva de sua moto

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você é uma das pessoas que pensa que levar sua moto até uma oficina mecânica é um gasto muito alto, comece a repensar essa atitude hoje mesmo. A manutenção preventiva, além de garantir a sua segurança no dia a dia, é, na verdade, um investimento para seu veículo e para você.

Alguns cuidados podem ser tomados todos os dias antes de sair de casa. No entanto, muitos problemas podem ser evitados com visitas periódicas a um mecânico de sua confiança. Garantimos que dói menos no bolso fazer a manutenção preventiva do que corrigir, se possível, os problemas depois.

Vamos tirar suas dúvidas sobre esse assunto e apresentar quatro problemas que podem ser evitados quando a manutenção é feita de forma correta, dentro do prazo e por especialistas. Confira!

Qual a importância da manutenção preventiva?

Durante a manutenção, o mecânico avalia alguns itens de extrema importância na moto, como:

  • pneus;
  • rodas;
  • luzes;
  • corrente;
  • cabos;
  • óleo etc.

Todos esses mecanismos são essenciais e muito utilizados por qualquer motocicleta no dia a dia. Essa avaliação é responsável por evitar uma série de problemas potencialmente graves.

Antes de sair de casa, você mesmo pode observar alguns itens como luzes de farol, de freio, setas e o estado da corrente. Mas lembre-se que o serviço de troca e/ou manutenção de peças deve sempre ser feito por quem entende do assunto.

Que problemas são evitados com a manutenção preventiva?

Confira abaixo 4 dos principais problemas que são evitados ao fazer a manutenção preventiva da sua moto!

1. Falta de segurança na pilotagem

A verificação dos pneus informa se eles estão em bom estado para rodar e se nenhum objeto pontiagudo está preso neles, como cacos de vidro e pregos. Uma moto com pneus muito gastos oferece grande risco para o piloto e para o trânsito em geral, dificultando manobras em curvas e freagens, por exemplo. Além de pesar também na sua carteira caso seja parado em alguma blitz.

Conferir se a calibragem está correta também faz parte da manutenção preventiva. Com pneus calibrados a sua moto vai andar mais. Sempre confira a pressão ideal de acordo com o fabricante.

2. Não ser visto no trânsito

Quem anda de moto todos os dias sabe que ser visto é extremamente importante para a segurança do piloto e do garupa. Por isso, verificar se todas as luzes da moto (farol, freio, setas) estão funcionando é fundamental. Andar apagado pode acarretar acidentes graves com outros veículos e também com pedestres.

3. Falha nos freios

Os freios são extremamente importantes no seu dia a dia. Imagine se eles falham num momento crucial no trânsito? Essa falha pode ocasionar um grave acidente.  Em motos com freio a disco, se as pastilhas apresentarem tamanho menor que 1 milímetro elas devem ser substituídas imediatamente.

O modelo a tambor não pode apresentar mais do que 3 cm de folga entre as sapatas e requer ajustes quando está desgastado.

4. Engate da marcha errada

Algumas pessoas não têm esse costume, mas observar se os cabos estão bem engatados e em bom estado também é importante. Usar um óleo fino a cada 30 dias na junção do cabo com a manete de embreagem ajuda a diminuir o atrito e facilitar a passagem de marcha, além de prolongar sua vida útil.

Um engate errado de marcha ou uma marcha que não entra direito pode causar um tombo ao piloto e uma grande dor de cabeça depois.

Gostou das nossas dicas? Seguindo as observações que compartilhamos hoje, sua moto vai andar mais e você estará mais seguro para pilotar todos os dias.

Compartilhe estas post com seus amigos nas redes sociais e incentive a manutenção preventiva!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *